sexta-feira, 10 de setembro de 2010

do firmamento ao chão


a história é repetida
pra um dia de chegada
há outro de partida

(dis)traída pisava nos astros
sem saber
grande bandeira*
que (pai)chão
aventurava na vida
nova cabrocha, novo l(u)ar
mesmo vi(o)lão


* Para Manuel Bandeira, o verso "tu pisavas nos astros distraída" é o mais belo da MPB

.

5 comentários:

Nielson Alves disse...

lindo, lindo,lindo!
adorei seu blog ,literalmente me
contagia, com o suor das palavras.
bjs!
nielson alves

Fernand's disse...

Conheço e é perfeito mesmo... Assim como tua homenagem.

Lindo.

Bjs meus

Lara Amaral disse...

Lindíssimo!

Beijo, bom fim de semana.

Júlia Zuza disse...

Manuel Bnadeira, Manoel de Barros...
São tantos 'manoéis' que trazem poesia pra gente.
Seu blog tem uma delicadeza ímpar.
Parabéns

Tuca Zamagna disse...

Há também outros dois belíssimos versos em "Chão de estrelas", Maria Paula, que o poeta decerto exaltaria também, não fosse o "erro" de concordância no final do segundo:

"Nossas roupas comuns dependuradas/
Na corda qual bandeiras agitadas"

em vez de:

Na corda qual Bandeiras agitadOs...

Bjs