segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Foi bom pra você, meu bem


Tem coisas que só deve perguntar quem está psicologicamente preparado para ouvir verdades. Não a nossa verdade ou o que gostaríamos que fosse verdade, mas a verdade do outro. Aconteceu com aqueles dois, casadíssimos. Desde o século passado. Manhã de sábado e ele cisma de perguntar:


- Foi bom pra você, meu bem?

- ???

- Não se faça de desentendida! Quanto, de 1 a 10?

- Ah, isso... Dorme mais um pouco, amor. É cedo ainda.

- Não enrola: bom ou ruim?

- Hum... médio...

- ?

-  Não fica bravo, vai... É que antes era... diferente.

- Diferente? Diferente como?!

- Não estou queixando, querido, mas no início era mais gostoso.

- Desenvolve!

- Depois a coisa diminuiu de tamanho, esfriou e ....

- Chega, já entendi... Cadê o controle remoto dessa droga de TV?

- Tem dias que só de pensar em encarar o dito cujo, bate uma preguiça... Não faz essa cara, meu anjo...

- Já te pedi mil vezes pra não me chamar de meu anjo! Anjo não tem sexo, não avacalha... Pôxa!

- Desculpa. Amorzão. Tem dias que eu fico gelada. Aí, faço bem rapidinho para acabar logo.

- ...

- Mas eu andei pesquisando por aí e acho que tem solução.

- PESQUISANDO POR AÍ?

- Não grita, senão as meninas acordam. Você precisa ver o folder: fotos incríveis!

- Você viu fotos???

-  Hum-hum... E fiquei imaginando se você toparia...

- .... ?!

- A gente precisa encarar, querido. Com o tempo, as coisas já não funcionam tão bem, é assim mesmo. Lei do Uso e do Desuso. Sinal de que foi muito bem usado, né?

 - ...

- Minha colega falou que o efeito é sensacional. Tem uma ...

- Você discutiu isso com suas colegas sem falar nada comigo?!

- Só com a Bel. O Marcelo também teve que trocar. Foi ela que me deu o folder. Tem uma válvula que dá mais pressão na hora de...

- Sou uma besta mesmo. Mas até uma besta passaria por inteligente se ficasse calado... Sou uma besta ao quadrado, é isso!

- Que bobagem, meu amor. Não tem nada demais...

- Porque não é com você! Fico imaginando o incômodo, o trabalhão... E como é que faz, você sabe?

Ela não sabia, mas deu um jeito de descobrir. E convenceu o marido a trocar o chuveiro jurássico por uma ducha moderníssima, sistema de vazão total, cano extra forte, trezentos jatos expandidos de alta performance, doze opções de temperatura...

Bom pra ele. Bom pra ela.


.

4 comentários:

Por que você faz poema? disse...

Algumas perguntas não deveriam ser feitas, mas todas têm respostas.

Domingos Barroso disse...

Com o tempo
só não se pode perder
o bom humor.

Carinhoso abraço.

Fernand's disse...

hahaha
isso me lembra a velha máxima: quem fala o que quer, ouve o que não quer.

muito bom!

bjs meus

Beto Guimarães disse...

Não sabia que você gostava de crônica também. Ficou muito boa.
A propósito: estou acabando de ler um livro de crônicas de um escritor gaúcho, o Oscar Bessi Filho, com o título "Marx Não Foi À Praia", que é muito bom. Se te interessar acesse o site esquinadoescritor.com.br, e lá você poderá ver na página principal a livraria virtual, caso você se interesse em adquirir o livro.