segunda-feira, 4 de outubro de 2010

amor perfeito


traga-me flores
pra enfeitar meus vasos sanguíneos
compre-me um véu
pra velar a menina dos olhos meus
estrele meu céu da boca
me desfrute as maçãs do rosto
uive pros lobos das minhas orelhas
sacie meus pequenos lábios
regue a planta dos meus pés

( que eu coroo
as suas cabeças )

.

6 comentários:

AC disse...

E o resultado só pode ser explosivo...
(Continua a escrever-se bem por aqui)

Beijo :)

nydia bonetti disse...

Tua poesia lembra muito Leminski, Maria Paula. Esta especialmente.:)
bjo!

Ana F. disse...

Os corpos se entendem! O corpo e a palavra também...

Adoro passar por aqui!
Beijo

Júlia Zuza disse...

Uau! Será isso a tradução de 'borboletas no estômago'?

Bom!

sidnei olivio disse...

Reptio a Nydia. Beijo.

Melinda Bauer disse...

Oi Maria Paula! Adorei tua visita no meu blog! Fico muito feliz que tenhas gostado do meu cantinho.
Gosto muito do Literal-mente. Sempre que posso dou uma espiada!
um beijo