segunda-feira, 22 de novembro de 2010

tentação



Teresa não-me-toques
torce o terço:
tanto tato,
tanto tino,
tanta trava...

ô tristeza!

tire o atraso, Tetê
tempo é tudo
destempere, atreva,
tropece

se toque.


.




4 comentários:

Lídia Borges disse...

Gosto desta forma cantada de escrever, da aliteração e do ritmo.

L.B.

Assis Freitas disse...

toc,toc



beijo

Flamarion Silva disse...

Maravilha! O ritmo nos arrasta.
Abraço

Flamarion Silva disse...
Este comentário foi removido pelo autor.