sábado, 15 de janeiro de 2011

the end



quando meu corpo falir
a voz sequer farfalhar
 na hora agá eu falhar
 até o ar me faltar
e nada mais me fartar

hão de falar:
é tempo
( finalmente )
de deitar e rolar

.

6 comentários:

Cynthia Osório disse...

fim-começo!

Gostei também da "trem bom"... quem sabe na próxima estação!

Mirze Souza disse...

Bárbaro, Maria Paula!

Isso nunca vai acontecer!

Beijos

Mirze

André HP disse...

Com o gingado dos felinos.

Abraço, poeta.

Melinda Bauer disse...

O fim sempre prenuncia o começo .....esvaziar pra poder preencher.....e segue o trem.....
A melhor parte é deitar e rolar....
:)
bjs

Fernand's disse...

a melhor recompensa.

José María Souza Costa disse...

Todo tempo, é tempo de escolher.
Passei aqui lendo o que tem pra ler. E observando o que tem para observar. E Exaltando o que tem de ser Exaltado. Estou lhe desejando um Tempo de Harmonia e de muita Inspiração. Entendo ter um blogue Agradavel, muito bom e Interessante. Eu, também tenho um. Muito Simplório por sinal. E estou lhe Convidando a Visitá-lo e, mais. Se possivel Seguirmos juntos por eles. Estarei Muito Grato esperando por Você lá.
Abraços de verdade e, fique com DEUS