sábado, 21 de maio de 2011

olho de peixe



vez por outra te enxoto
depois arrependo,
imploro, choro

fazer o quê
se quando te miro
me (m)olho?
.

3 comentários:

Blog do Pizano disse...

inusitados poemetos

um diário que nunca se repete

abs Maria Paula

MIRZE disse...

MAIS UMA BELEZURA!

Bravo Maria Paula!

Beijos

Mirze

Talita Prates disse...

'dorei!

Beijo, querida.

Talita