sábado, 29 de outubro de 2011

fim da picada



de uma vez por todas
vê se aprende
happy end
não é pra gente
como a gente

3 comentários:

Pedra do Sertão disse...

Oi, Maria Paula,

acho tão legal quando alguém consegue dizer tão belamente as ideias com tão poucas palavras!

Parabéns pela beleza!

Abraço

Márcio Ares disse...

Era pra ser só curtinho e divertido, eu acho, e acaba sendo grande e doído esse seu poema.

Beijo na alma,

Márcio Ares.

Márcio Ares disse...

...é tão filosófico (ou ontológico, propriamente dito) que é mesmo triste esse poema.

É isso, eu fico triste.