quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

contra proposta



olha, quer saber?
cansei de carregar
o mundo nas costas
a partir de agora 
vou repartir o mundo
em postas

.

Um comentário:

Fabrício Franco disse...

Pela minha última leitura, Atlas era um deus masculino. A feminilidade combativa estava em Diana.

Bem que você resolveu reassumir seu lado divindade, agora corretamente.

(Gosto das tirinhas que ilustram, também!)