terça-feira, 21 de junho de 2011

Vermelho



PRA QUEM (DIS)PUTA

Olho preto, soutien vermelho, unha escarlate.
Saia justa, curta. Salto dezoito.
A(l)ma translúcida.

* - * - * - * - * - * - * - *
PRA DEPRÊ

Queria muito enxergar o mundo em technicolor.
O pranto teimava em minar, uterino.
Vermelho-ofuscante.

* - * - * - * - * - * - * - *
PRA COLORIR

Dia branco, crepúsculo de inverno, noite cinza.
Comprou uma caixa de Red Bull.
Para a_cor_dar pra vida.

* - * - * - * - * - * - * - *

3 comentários:

Adriana disse...

Já virei sua fã.

Lou Vilela disse...

Uma belezura seus poemetos - e o hábil entrelace com linha bordô.

Bjs

Mara faturi disse...

Belas cores...belas escolhas...
;)
bjos azuis!!