terça-feira, 21 de junho de 2011

a morte da bezerra



Quadrinhas desiludidas

a vida é bela
o tempo é curto
o amor, mazela
paixão é surto

*  *

a vida é longa
a morte é foz
o tempo gonga
pra todos nós

*  *

a vida é reta
a Pis(t)a é torta
o grito alerta
inês é morta

*  *
.
a vida ilude
a morte trai
que deus ajude
gente bonsai

*  *

11 comentários:

Marcantonio disse...

Muito bom! Gente bonsai... Que analogia surpreendente!

Abraço.

Domingos Barroso disse...

O Pensador imóvel,
tu em rodopios.

Maravilhosamente.

Carinhoso abraço.

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Gente bonsai! De se crê.ser... Poda... Papo reto... musical e singelo... :)

Vivian disse...

...que linda é esta tua
casa!

obrigada por me deixar
entrar e encantar-me
com teus versos.

bjbj

Fernand's disse...

não adianta irmos contra o inevitável.

amei, maria.




pra variar... rsrsrs

Mirze Souza disse...

MUITO BOM!

Quero ser BONSAI!

Beijos

Mirze

Assis Freitas disse...

porque estou aqui e te leio, ouço-te em silencio, te sigo também


abraço

Cadinho RoCo disse...

Na vida
Somos ida
Vinda vento
feito momento.
Cadinho RoCo

Pólen Radioativo disse...

Adorei!!!
Curtas e certeiras, heim!?!?!

Beijos, querida...

BAR DO BARDO disse...

a vida vive
a sorte surta
my name's stevie
rápido, uma rima em urta!

:0

GOSTEI DE SUAS QUADRAS

Lara Amaral disse...

Massa!

Beijo.