quarta-feira, 9 de março de 2011

Cajuína


"Existirmos - a que será que se destina
(...) apenas a matéria vida era tão fina"
Caetano Veloso



 labuta de peregrino
não dá folga nem termina
na fuga vã do destino
mal a gente dobra a esquina
encontra o (mal)dito de novo
ferino, cabotino, ladino

ô deus, que (en)sina

Um comentário:

Mirze Souza disse...

Lindo, MP!

Adoro essa música. Bem que você podia mandar seu poema para o Caê.

Beijos

Mirze