sábado, 5 de novembro de 2011

puro astral




Nossa amizade foi ficando de outro modo
e sei que o destino é que nos enfeitiçou.
Se eu era um amigo nas cartas da sorte
é porque mais gosto que adivinho o amor


Márcio Ares, 2011

3 comentários:

Verso Aberto disse...

que bacana!

gostei do poema e do blog do Márcio

blz pura, Maria Paula
abs

Márcio Ares disse...

A Paula é sempre essa alma que empurra a gente pra frente, que diz o longe, assim, tão de repente, e com uma inteligência do tamanho do céu.

Beijo na alma, minha querida.

Obrigado, irmão, do verso aberto, por dizer bom o meu escrito. Seja seja bem-ido aos meus escrevimentos. Eh eh eh!!

Márcio Ares.

Márcio Ares disse...

Voltei pra ler de novo e me sentir importante, aqui, junto da sua poesia.

Beijo, outra vez!