segunda-feira, 7 de novembro de 2011

inútil



inútil é preocupar
tenho passado muito bem, obrigada
descobri que você não me é necessário

tenho passado muito bem sem você
ah, mas fazem tanta falta
os gestos, palavras, encontros
promessas, abraços e beijos
desnecessários 

3 comentários:

Adriana Karnal disse...

MAria Paula, eu estou sempre te lendo, embora quase nao comente...lindo esse poema "desnecessário".

Márcio Ares disse...

Inteligente demais sem perder a poesia é coisa que só você faz.

Ai, ai... E ainda outro dia dizia não fazer essas coisas com a palavra, com a gente.

Beijo na alma,

Talita Prates disse...

os pequenos atos desnecessários... sim, como fazem falta!

=(

Bjo, Maria.