quinta-feira, 21 de outubro de 2010

sufoco

criação e produção: Felipe Passantino


nasodrama

se acaso um dia
em hora sombria
o ar me faltar
aviso desde já:
é o ocaso

( bem no prazo ) 

.

6 comentários:

Mai disse...

Maravilha!

Poema ambiental. Uma provocação e uma grande sacada. Genial!

beijos

Zélia Guardiano disse...

Isto chama-se perfeição!
Desde o ventilador até o fechar de parêntese.
Enorme abraço, Maria Paula

Pablo Rocha disse...

Por vezes o ar nos falta e é sempre bom ter, a tira colo um bom motivo. Gostei demais, Maria Paula.

Parabéns pela poesias e pelo belo espaço que tens aqui.

Beijos!

Mirze Souza disse...

Maria Paula!

É realmente um encanto e um lugar de motivação esse seu espaço!

Perfeito ocaso!

Beijos

Mirze

Í.ta** disse...

é o poema,
pedindo passagem também.

adorei!

beijos.

Léo Santos disse...

Interessante! Poema rápido! Direto! E inteligente!

Um abraço!